As Curiosidades da Música.

A música é uma coisa que o ser humano não pode viver sem, não é mesmo? Não importa o gênero, o ritmo, a letra, os arranjos, há gosto pra tudo. Por isso, trago uma série sobre algumas curiosidades interessantes sobre essa nobre arte, como fatos e histórias sobre os instrumentos mais populares.

Como e quando surgiu a música?

Pra começar, é difícil dizer quando e como surgiu a música. Muitos acreditam que surgiu com a criação do universo, sendo uma coisa Divina, outros acham que começou com os sons produzidos pelos primeiros seres vivos do universo a bilhões de anos. Ela então teria sido apenas decodificada pelo homem, ganhando diversos instrumentos para trasmitir seus sons.

O surgimento do violão

Existem duas hipóteses mais prováveis sobre a criação do violão. A primeira diz que o instrumento é derivado da khetara grega, e teria sido levada pelos romanos à península Ibérica (região onde situa-se Portugal e Espanha) no século I a.C. Lá, teria ganhado a forma que se assemelha aos tempos de hoje, só que com três cordas a princípio.

A segunda diz que o violão deriva-se do alaúde árabe, levado à península Ibérica na época da invasão muçulmana, na Batalha de Guadalete, ocorrida no ano 711. Com a influência islâmica que durou alguns anos na região, o instrumento foi se popularizando e se adaptando à cultura local.

A primeira música gravada

Os créditos sobre a primeira gravação eram dados a Thomas Edison que, antes de inventar a lâmpada elétrica, criou o fonógrafo, em 1877. Durante o processo de criação, ele cantou um poema para testar o invento. Mas alguns cientistas americanos acabaram descobrindo uma gravação feita em 1860, 17 anos antes da outra feita por Edison.

Já no Brasil, a primeira música gravada foi “Isto é Bom”, do cantor e compositor baiano Xisto Bahia, em 1902.

A criação dos discos

A criação dos discos é creditada ao canadense Émile Berliner, na década de 1870, feitos de goma-laca, material negro e opaco. A princípio, não havia um padrão de velocidade e tamanho dos discos. Só na década de 1910 é que os discos passaram a ter a velocidade padrão de 78 rpm (rotações por minuto) com 25 cm.

Já os LP’s (Long Play) surgiram no final da década de 40, produzidos com material plástico, mais leves, práticos e mais resistentes que os de 78 rpm

Os 10 álbuns mais vendidos da história

Mesmo depois de sua morte, o rei do pop Michael Jackson continua vendendo muito. Seu álbum “Thriller”, lançado em 1983, vendeu algo em torno de 120 milhões de cópias, sendo assim, o mais vendido da história da música.

Confira abaixo os outros álbuns mais vendidos:

2- Eagles – Their Greatest Hits 1971-1975- Asylum – 1976 (42 milhões de cópias)
3- Led Zeppelin – Led Zeppelin IV- Atlantic – 1971 (37 milhões de cópias)
4- Pink Floyd – The Dark Side Of The Moon- Harvest – 1973
5- Fleetwood Mac - Rumours- Warner Bros. – 1977
6- Beatles – Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band - Parlophone / Capitol – 1967
7- AC/DC – Back In Black - Atlantic – 1980
8- Soundtrack – Saturday Night Fever – RSO – 1978
9- Shania Twain – Come On Over – Mercury – 1997
10-Alanis Morissette - Jagged Little Pill - Maverick / Sire – 1995

O primeiro CD musical

O primeiro CD gravado em larga escala foi do pianista chileno naturalizado americano Claudio Arrau, onde continha músicas de Chopin, em 1982. No Brasil, o primeiro álbum foi Curare”, da cantora e compositora Rosa Passos, lançado em 1991.

A canção mais regravada no mundo

Essa é uma das discussões mais controversas e polêmicas do meio musical. Até hoje não existe um consenso. A princípio, oficialmente dá-se à “Yesterday” de Paul McCartney o título de a mais regravada, cerca de 6 mil versões diferentes, mas há quem diga que seja “Imagine” de John Lennon. Outra corrente defende a teoria de que “Feelings” do brasileiro Morris Albert seja a mais regravada.

A música mais longa da história

A música “As Slow As Possible” (Tão Lento Quanto Possível), composta por John Cage, falecido em 1992, é a música mais longa, e que ninguém poderá ouvi-la toda. Ela foi escrita para durar 639 anos. Só as três primeiras notas musicais levaram um ano e meio para serem executadas. A música vem sendo executada por um órgão lá na Alemanha.

Postado por: Nilson
Data: 08/10/2009

A IMPORTANCIA DA PUBLICIDADE

A linguagem radiofonica e produção de publicidade é a divulgação de musicais. Conclui-se que apesar de distriubuição da linguagem radiofonica, informação , publicidade e musica  pode-se  apresentar a maior diversidade de programas,  sendo eles culturais , musicais , informativos e informação de serviços.

postado por: Aline Mateus

Data :12/10/2009

 

O QUE É JINGLE ?

É uma mensagem publicitária musicada e elaborada com um refrão simples e de curta duração, a fim de ser lembrado com facilidade. Música feita exclusivamente para um produto ou empresa.

Um jingle é um slogan memorável, feito com uma melodia cativante, transmitido em rádio e, algumas vezes, em comerciais de televisão. Um jingle eficiente é feito para “prender” na memória das pessoas. Por isso é tão comum que as pessoas lembrem de jingles que não são mais transmitidos há décadas.

O primeiro jingle foi produzido em 1926, nos EUA, para um cereal matinal chamado Wheaties, cujo slogan principal é “Para um café da manhã de campeões”. O auge do jingle foi na década de 50, nos EUA, no boom econômico. Era usado em diversos produtos, como cereais matinais, doces, tabaco, bebidas alcoólicas, carros e produtos de higiene pessoal.

A propaganda já existia em algumas emissoras de rádio no Brasil, na forma de merchandising, sem formato e frequencia definidos. Em 1932 Ademar Casé que injustamente ficou rotulado como “o homem que prostituiu o rádio no Brasil”, em seu programa de variedades foi criado o 1º jingle do Rádio no Brasil. Nassara um dos redatores do programa compôs o 1º jingle da história no Brasil. Albino, um senhor português, dono da padaria Bragança, foi abordado por Casé para ter seu comércio anunciado, no entanto Albino não se interessava pelo negócio, foi quando ademar Casé lançou a proposta de anuciar sem compromisso. Com a simples condição de que Albino só pagaria se gostasse. Nassara não perdeu tempo, aproveitando a nacionalidade do cliente e fez trêz quadrinhas em ritmo de fado, que foi cantado com sotaque português na voz de Luís Barbosa, nascendo assim o 1º jingle da padaria Bragança:

” Oh, padeiro desta rua, tenha sempre na lembrança, não me traga outro pão que não seja o pão Bragança;/ Pão inimigo da fome. Fome inimiga do pão, enquanto os dois não se matam, a gente não fica na mão;/ De noite, quando me deito e faço a oração, peço com todo o respeito que nunca me falte o pão”.

Hoje em dia, com o custo crescente das licenças de músicas já existentes, diversas empresas redescobrem o jingle feito especialmente para o produto como uma forma mais barata de produzir seus comerciais.exemplo: músicas para políticos, festas, datas comemorativas, supermercados,lojas shopping centers.

No Brasil, existem muitos estúdios que se dedicam a essa atividade. A construção de um jingle tem seu início na venda. Em reunião, a agência de propaganda coleta o máximo de informações a respeito do produto e encaminha um briefing ao responsável pela criação. Uma vez criado, o mesmo retorna ao cliente para apreciação e efetiva aprovação. Uma vez aprovado, dá-se início à produção com a escolha do arranjador, cantores e instrumentistas. Atualmente, o Brasil destaca-se pela criação de jingles.

O springle surgiu há pouco tempo no meio publicitário. Ele nada mais é do que a junção do spot com o jingle, ou seja, tem partes cantadas e partes faladas.

JIngles brasileiros clássicos: Mappin, Danoninho, Arapuã, Casas Bahia, Varig.

Postado por: Danilo Spinola
Data: 04/11/2009

                                       A musica

      Parando e pensando , não consigo imaginar como seria a vida sem musica.

        Seja qual for seu estilo ela sempre se torna marcante.

        Ela dá uma energia diferente e como se passassemos por uma terapia.Muitasvezes não importa a letra da Canção mas a batida o toque o ritmo.

         A vida é uma linda canção que se compõe em diversas sintonias , e momentos que se tornam em uma eterna melodia.

        A vida é uma intensa sintonia onde tudo se complementa. 

      No desfile da famosa marca VICTORIA  SECRET podemos presenciar este fato que uni a grande importância da canção destacando suas novas coleções, que inteligentemente seus patrocinadores usam grandes artistas conhecidos mundialmente para que as promovam.

        Já pararam para pensar em um desfile  sem musica? acredito que sua resporta é não.

       Ela traz uma grande vida e energia ao evento.

Postado:Aline Mateus

Data:30/11/2009

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: